Como as redes sociais podem ajudar seu negócio
  • Lais Esteves

Como as redes sociais podem ajudar o seu negócio

As redes sociais são um fenômeno no Brasil. Cerca de 66% da população com acesso à internet é ativa nesses canais. Não podemos ignorar seu poder de influência na vida dos brasileiros.


São aproximadamente 140 milhões de pessoas conectadas que dedicam 3h e 31min do seu dia interagindo nas redes sociais. Os dados são do relatório “Digital 2020: Brazil”, produzido pela Hootsuite em parceria com a We are Social e destacam a relevância das redes sociais em nossa rotina.


O vídeo lidera entre os formatos de conteúdo. Segundo um estudo desenvolvido em 2019 pela empresa de pesquisa Global Web Index, 60% dos usuários que utilizam internet afirmaram consumir conteúdo em vídeo no Facebook, Twitter, Snapchat ou Instagram. O relatório ouviu mais de 600 mil entrevistados de diversos países.


No Brasil, O Youtube ocupa o 1º lugar, com um percentual de 96% de usuários ativos, seguido pelo Facebook (90%), de acordo com a Hootsuite.

Em 2020, as redes sociais ganharam mais autoridade, provocando novos hábitos de consumo. Em casa, os brasileiros passaram mais tempo conectados e as compras online cresceram no período.

Imagem: rawpixel.com/Freepik

As oportunidades no ambiente digital aumentaram. No entanto, ainda surgem muitas dúvidas sobre como as redes sociais podem ajudar, quanto é preciso investir, qual é a rede mais adequada, entre outros questionamentos.


A primeira coisa que você precisa saber sobre essas plataformas é que elas foram criadas para estabelecer conexões através da internet, ou seja, as redes sociais se configuram em um ambiente ideal para que as empresas possam estreitar o relacionamento com seus consumidores.


Essas ferramentas possuem recursos para que você possa produzir e distribuir o conteúdo de modo que ele seja visualizado pelo seu público-alvo e gere mais engajamento.


Para que esse processo fique claro, vou descrever uma situação comum experimentada por muitas empresas. O seu objetivo é vender mais e para alcançá-lo, você precisa que as pessoas se interessem em seu produto ou serviço.


Então você decide investir em publicidade e anuncia sua empresa em um outdoor na rua mais movimentada da cidade.


Uma fração das pessoas que passarem por aquela via serão impactadas. No entanto, você não pode mensurar esse número e avaliar se o valor que você investiu nessa mídia gerou retorno para sua empresa.


Nas redes sociais, o processo é transparente e mais barato. Você é capaz de fazer um anúncio, definir o público, quanto você quer gastar com aquela campanha e então, verificar se o investimento valeu a pena.


Conteúdo Pago x Conteúdo Orgânico nas Redes Sociais


Sem dúvidas, lançar campanhas pagas nas redes sociais pode gerar um bom retorno para você, mas o conteúdo orgânico, é fundamental. O conteúdo orgânico é o material produzido e distribuído de modo gratuito, atraindo pessoas de forma espontânea. O segredo está no equilíbrio entre as duas categorias.


Quando você produz um conteúdo de qualidade, aliado aos valores, estratégias e objetivos da sua empresa, esse conteúdo vai impactar as pessoas.


Essa estratégia vai gerar engajamento, a métrica que comentei anteriormente. O engajamento combina o alcance, ou seja, o número de contas que visualizaram uma publicação, com a quantidade de pessoas que interagiram com esse conteúdo. A interação representa o número de curtidas, comentários e compartilhamentos.


A taxa de engajamento é fundamental no contexto que estamos inseridos, caracterizado por um consumidor interessado em opinar, interagir e propagar esse conteúdo.


Por esse motivo, é muito importante que sua ação estabeleça um diálogo. Para manter essa comunicação, é preciso realizar postagens com frequência e estar pronto para responder as pessoas que interagirem com essas publicações. Não há nada mais frustrante para os consumidores do que ser ignorado por uma marca.


Agora que você entendeu o papel das redes sociais nas relações de consumo, talvez você ainda esteja em dúvida sobre qual é o canal mais eficiente para as empresas.


Como escolher a rede social ideal para sua empresa


Você não precisa estar em todas as redes sociais. Escolha aquelas que façam sentido para a sua realidade e defina sua estratégia.


A verdade é que não existe um canal ideal, mas aquele que atende as demandas do seu negócio. Não existe uma receita, é preciso considerar o seu setor de atuação, público-alvo, entre outras peculiaridades.


Se o seu público feminino, por exemplo, o Instagram pode ser uma opção interessante. As mulheres representam a maior audiência nessa rede, segundo o Relatório de Tendências de Mídias Sociais da Socialbakers.


Depois de todo esse trabalho, você precisa avaliar o desempenho. Não existe resultados no marketing digital sem uma análise. A vantagem é que você pode o alterar curso de suas ações, conforme a necessidade da sua empresa e a exigência dos consumidores.


Por isso, as métricas são tão importantes nesse universo. Elas são a prova de que sua atuação nas redes sociais está funcionando ou não.


Todos esses fatores precisam ser considerados antes de definir qual é a rede social mais adequada para sua empresa. Desse modo, você poderá desenvolver ações assertivas e alcançar os resultados desejados.


Quer saber mais sobre esse tema?


Então assista o Drops ID sobre Redes Sociais e confira dicas práticas para você aplicar imediatamente no seu negócio.


Durante o bate papo, os sócios consultores da Inteligência Digital, Paulo Milreu e Gustavo Cândido contam tudo o que você precisa saber sobre as redes sociais. Confira:



0 visualização

©2020 por Inteligência Digital | Consultoria em Estratégia e Marketing Digital.